quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Medo


E são os amores, os amigos, os choros, as dores, tudo preso a essa grande âncora que insiste em ficar amarrada à você. E o que fazer quando o medo te queima, o medo te leva, o medo te mata? E se a cada légua que você despenca, mais perto você está do fundo do mar; o que fazer quando você chega ao fundo do poço e ninguém estende a mão para te ajudar? E quando até o mais corajoso dos heróis se deu por vencido? E quando até aquilo que você julgou tão surreal acontece, e as suas forças são dilaceradas pela realidade?

2 comentários:

  1. mas existem horas que o fundo do poço é o nosso lugar, dali só se pode subir!

    ResponderExcluir